Confi – Gestão de tarefas contábeis

Blog Confi

Como empreender na contabilidade: saiba por onde começar

Como empreender na contabilidade

A partir do momento em que você conclui seus estudos e faz seu registro no Conselho Regional de Contabilidade, sua maior ambição é construir uma carreira de sucesso na área, certo? Nesse sentido, empreender na contabilidade é um dos caminhos mais promissores. 

Como resume a contadora e fundadora da Confi, Daniella Novak, empreender na contabilidade envolve abrir seu próprio escritório de contabilidade para oferecer serviços a outras pessoas e empresas, que precisam terceirizá-lo. Dentro disso, existem muitas possibilidades de nichos de mercado e tipos de serviço que você pode oferecer, mirando diferentes tipos de clientes.

Você pode atuar tanto na contabilidade tradicional — com folhas de pagamento, escrita fiscal e contábil, elaboração de balancetes… —, ou se especializar em outras áreas relacionadas, como abertura e fechamento de empresas, consultoria financeira e empresarial, entre vários outros caminhos possíveis. 

Justamente por isso, a primeira dica para quem quer empreender na contabilidade é criar um plano de negócio — e saber muito bem a área em que deseja atuar. A partir disso, nós damos outras dicas essenciais para que você saiba por onde iniciar no empreendedorismo contábil.

Quais as vantagens de empreender na contabilidade

Antes de tudo, é importante refletir sobre os benefícios de empreender na contabilidade, caso você ainda esteja em dúvida sobre seguir ou não esse caminho. 

Para começar, maior liberdade, uma vez que você é o seu próprio chefe. Então, você pode seguir seus métodos de trabalho particulares, criar contratos de acordo com seus interesses e tomar decisões segundo suas próprias convicções. Além disso, você tem menos cobranças de outras pessoas, podendo definir seus prazos e horários. 

Além disso, empreender tende a oferecer mais oportunidades de crescimento — trabalhando para os outros, você sempre está limitado ao tamanho daquela empresa. Seu negócio, porém, pode ser do tamanho das suas ambições e capacidades.

Mas é importante ponderar que toda essa liberdade também se traduz em responsabilidade: você é o principal responsável pelos resultados do seu escritório de contabilidade. Por isso, deve estar preparado para tomar decisões — muitas vezes difíceis — e lidar com os eventuais desafios que o trabalho pode proporcionar. 

Dito isso, algumas habilidades que você precisa ter para empreender na contabilidade (ou em qualquer área, pensando de forma mais ampla):

  • pensamento analítico e estratégico;
  • capacidade de negociação;
  • liderança e visão de negócio;
  • gestão do tempo e organização;

Por onde começar a empreender na contabilidade?

Se você já se convenceu de que o empreendedorismo contábil é o melhor caminho para o seu futuro profissional, mas não sabe por onde começar, nós separamos algumas dicas essenciais para você refletir. 

É importante observar que este se trata de um guia inicial e, na prática, existem diversos outros detalhes que você precisará decidir. Mas esperamos que essas reflexões lhe ajudem a entender melhor esse universo do empreendedorismo contábil.

1. Crie um plano de negócio

Como já adiantamos lá na introdução, um plano de negócio bem delineado é o alicerce de um escritório de contabilidade bem sucedido — é a base, sobre a qual tudo é construído. 

Nesse sentido, é indispensável escolher em qual área da contabilidade você irá atuar e quais serão os serviços prestados pelo seu escritório. Para essa escolha, você pode se basear nas suas experiências prévias ou buscar os segmentos com maior demanda na sua região — em um estado agrícola, faz sentido ter uma contabilidade especializada no setor, por exemplo.

Mas tome cuidado para não “atirar para todos os lados”, em busca de oportunidades. Aliás, essa é a importância de ter um bom plano de negócios, com estratégia e posicionamento de mercado bem definidos: você poderá encontrar as oportunidades que efetivamente têm a ver com o seu negócio. 

Sendo assim, crie um documento registrando todas as informações que definem o que é seu escritório de contabilidade, como ele se posiciona no mercado, quais são  seus diferenciais perante a concorrência e qual sua estratégia para se manter e crescer no mercado. Pode ser difícil pensar em tudo isso, é claro, mas tente começar com um rascunho e se dê tempo para pesquisar e refletir sobre os detalhes. Lembre-se: feito é melhor que perfeito.

Leia também: É melhor ter um escritório contábil especializado ou generalista?

2. Faça um planejamento financeiro

Uma vez que você definiu seu plano de negócio de modo geral, é hora de pensar de forma mais prática: de que maneira você irá oferecer os serviços?

Você pode trabalhar sozinho, de casa, ou ter uma equipe numerosa, em um escritório. Isso depende do seu plano de negócio, mas também do seu planejamento financeiro. Há ainda a possibilidade de começar de forma modesta e crescer, mas é essencial se planejar para isso.

Sobre isso, é fundamental ser realista e não dar “um passo maior que a perna”, para que o futuro do seu empreendimento contábil não corra riscos no médio e longo prazo. Então, o ideal é fazer um plano sensato — aplique tudo que você sabe. 

3. Defina seus processos de trabalho

Quem já trabalhou em escritórios de contabilidade sabe da importância dos processos, não é mesmo? Definir como cada serviço será realizado, as etapas necessárias e os prazos ideais para cada uma é indispensável para a qualidade do trabalho. 

Quando você trabalha para algum escritório, esses processos geralmente já estão definidos. Porém, quando você decide empreender na contabilidade, precisa criar — e registrar — tudo do início. Este é um item básico para evitar problemas no atendimento e atritos com clientes (que podem resultar até em multas contratuais). 

4. Invista em marketing e tecnologia

Ainda que você pretenda começar de forma modesta, algum investimento precisará ser feito para que o negócio “comece a rodar”. Dentre as áreas mais importantes para investir, estão a comunicação e marketing, além da tecnologia na contabilidade.

Quanto à comunicação e marketing, você deve investir tanto para ter um contato eficaz com seus clientes, quanto para conquistar novos. Nós escrevemos um guia completo sobre esse assunto, com dicas de marketing para contadores. Vale muito a pena conferir.

No que diz respeito à tecnologia, é fundamental compreender que as ferramentas contábeis existem para facilitar o cotidiano do profissional. Com um computador e internet, você pode prestar serviços para clientes de todo o país sem ter um grande espaço físico. Além disso, é possível utilizar as redes sociais para conquistar e se relacionar com clientes.

Mas o mais importante, nesse sentido, são as ferramentas para organizar o trabalho diário — como os sistemas de gestão de tarefas contábeis. Com uma tecnologia dessas, é possível delegar tarefas, acompanhar prazos e gerir documentos, evitando erros e esquecimentos. Os sistemas até geram tarefas automaticamente, conforme as datas se aproximam.

Para conhecer mais sobre o sistema de gestão de tarefas Confi, entre em contato

Por fim, uma das reflexões mais necessárias para quem deseja empreender na contabilidade envolve o papel do contador, que não tem mais aquela função operacional e burocrática, mas se torna um consultor e parceiro estratégico de seus clientes. É primordial oferecer valor para os clientes, com seus serviços.

Tenha em mente que os empreendimentos não começam com perfeição e é normal encontrar dificuldades. O que determina seu sucesso é como você lida com os desafios.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!